Visitando o Jardim Botânico, o Parque Lage e a Lagoa Rodrigo de Freitas no Rio de Janeiro

Vamos tirar os pés da areia e curtir um pouquinho de verde? Se você gosta de natureza, vem comigo que eu vou te mostrar uns lugares bem legais que você deve conhecer no Rio de Janeiro.

rio_poltrona22

 

Jardim Botânico

Começamos o dia por lá. E já adianto: acho muito difícil ‘turistar’ no Rio com carro. Sou da turma dos aplicativos de transporte mesmo. Até quando tenho que pegar um táxi comum, chamo pelo celular. E só de não ter que procurar vaga pra estacionar e ter que pagar estacionamento o tempo todo, já acho uma super vantagem. Vou deixar uns códigos de desconto para quem nunca usou esses aplicativos poder testar e ver como funcionam bem.

Continuando… no Jardim Botânico não tem estacionamento. Mas no site diz que os visitantes têm desconto no estacionamento do Jockey Club (entradas pela Rua Jardim Botânico, 1003 e pela Praça Santos Dumont, 31). Paramos na entrada do Jardim Botânico, na Rua Jardim Botânico, 1008 e pedimos informação sobre a entrada do estacionamento para um cara que estava vestindo um desses coletes de trânsito e parecia ser funcionário do local. Só que não! Mandou a gente ligar o pisca alerta do carro e um outro cara mais à frente ‘guiou’ a gente para uma vaga na rua. Era na frente do Jockey (que nem fica tão próximo assim da portaria do Jardim) e acabamos deixando lá mesmo. Mas é uma bad, né? Tomem cuidado! Ah, caso optem em deixar o carro no Jockey, não esqueçam de pedir o selo de estacionamento na bilheteria do Jardim para ganhar o desconto.

A entrada custa R$15,00 e só pode ser paga em dinheiro em espécie. Levem notas menores pra não terem que ouvir “cade a crise no país? todo mundo só tem nota de 50 e 100 reais!” Bem educada mexmo essa atendente da bilheteria, né? O horário de visitação é das 12h às 17h às segundas-feiras e das 8h às 17h de terça a domingo.

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro abriga, em seus 55 hectares abertos à visitação pública, um grandioso acervo da flora brasileira e exótica. O local é bem conservado e as espécies são cuidadosamente preservadas, tanto ao ar livre quanto em estufas. Podem ser observadas cerca de 6.500 espécies (algumas, inclusive, ameaçadas de extinção). Não cheguei a andar por todo o Jardim, devo ter passado de duas a três horas lá dentro, mas consegui ver bastante coisa. O orquidário e o bromeliário são encantadores. O cactário é primoroso. Os corredores de palmeiras imperiais são deslumbrantes. O Chafariz das Musas é lindo! Basta uma pequena volta pra você se encantar. Vale a visita!

 

Parque Lage

Sempre quis conhecer esse parque ‘pessoalmente’ pois eu já vi milhares de fotos dele nas redes sociais e queria muito ter a minha foto lá também. E deu certo. Tive a sorte de sair bem numa foto e agora posso aproveitá-la em todos os meus perfis dessa internet por muuuito tempo. 😁

O Parque Lage funciona diariamente, das 8h às 17h e é totalmente 0800, free, grátis pra entrar. Fica na Rua Jardim Botânico, 414. São uns 20 minutos de caminhada à partir do Jardim Botânico. Repito aqui: muito mais fácil do que a volta que tivemos que dar de carro até achar um lugar para estacionar. E na rua novamente.

Fica bem aos pés do Morro do Corcovado, então a vista não poderia ser mais bela. Não é atoa que se formam filas aos finais de semana para conseguir uma boa foto com o Cristo ao fundo. É também muito procurado por famílias e conta com boa estrutura para a diversão das crianças, com brinquedos e grande área ao ar livre. É muito comum a realização de piquenique no parque. O que eu, particularmente, acho uma ótima ideia.

No prédio principal, um casarão do século XIX, funciona a Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV), que oferece formação gratuita para artistas iniciantes, cursos de capacitação em arte para jovens, além de uma intensa programação de exposições, seminários, palestras e mostras de vídeos. Muito bom isso, né? A arte é uma poderosa ferramenta de formação e projetos assim deveriam existir em casa esquina.

No pátio central do Parque, à beira da piscina, fica o Bistrô Plage. Foi aí que começou o probleminha, talvez o único, da viagem. O ambiente é muito lindo. Mesmo estando lotado, porque era um sábado, não perdeu seu charme. Então resolvemos almoçar lá. E deu bastante coisa errada. A espera de uns 30 minutos por uma mesa foi tranquila. Mas o garçom se enrolou com os pedidos e, de repente, um dos pratos foi servido sozinho. Muito tempo depois vieram os outros. A pessoa que foi servida primeiro já tinha até terminado a refeição. Esse é um dos erros mais grotescos que existem em restaurantes. Mas pior, quando serviram os outros pratos, veio faltando um. E eles não sabiam o que tinha acontecido. Resumindo… A sangria não estava boa. O meu prato não veio do jeito correto (tanto que me deram 30% de desconto) e houveram uma sucessão de erros que fizeram a gente perder muito tempo do nosso dia lá. Fuja! Não recomendo! Talvez só pra tomar um café porque a vista realmente vale muito a pena!

 

Lagoa Rodrigo de Freitas

A Lagoa entra aqui quase como um bônus. Não demos uma grande volta nela mas como fica somente a duas quadras da saída do Parque Lage, fomos até lá pra conferir o por-do-sol. O entardecer foi bastante lindo, deu pra ver todas as luzes amarelas da cidade se acendendo. E também o Cristo sendo iluminado. Confesso que não sei qual ponto da Lagoa é mais movimentado e tenha alguma outra coisa pra fazer. Sempre vejo bastante gente se exercitando por ali, caminhando, correndo, andando de bike. Acho que a pegada é essa mesmo, né?

 

Bom, por hoje é isso! Enquanto espero vocês no próximo destino, que tal me dar uma forcinha e seguir o Poltrona 22 nas redes sociais também? Vai, é tudo grátis! =)

Instagramhttps://www.instagram.com/poltrona22/

Facebookhttps://www.facebook.com/poltrona22/

Pinterest: https://br.pinterest.com/dantto/poltrona-22/

Blogs Brasilhttps://blogsbrasil.com.br/blog/poltrona22-com

 

Ah, já ia me esquecendo dos códigos de desconto para os aplicativos de transporte. Seguem: Uber, Cabify, 99. Testem e me contem depois, ok?!

Um forte abraço! 🤗

4 comentários sobre “Visitando o Jardim Botânico, o Parque Lage e a Lagoa Rodrigo de Freitas no Rio de Janeiro

  1. Só tomei café no Parque Lage mas era dia de semana então foi bem rapidinho. Não andei muito por lá porque queria andar no Botânico mas realmente a vista é lindaaaaa. Amei o JB e comprei umas camisetas de tecido de bambu massa na lojinha..

    Curtir

    • Lili, acho que foi um dia ruim deles… varias mesas reclamando… trocando de garçom o tempo todo. Estava nítido que estavam perdidos! Mas adorei lá! Achei muito charmoso! Vibe boa! Passei super rápido na lojinha do JB… não vi nada! Mas foram ótimos passeios! =)

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s