Na poltrona do computador: “isso é muito Black Mirror”

Recentemente você viu ou ouviu alguém usando a expressão “isso é muito Black Mirror” pra qualificar uma coisa como surreal, fictícia ou utópica?

black_mirror_poltrona22

Imagem: Divulgação

Bom, pra quem não sabe exatamente o que é Black Mirror, trata-se de “uma série antológica de ficção científica que explora um futuro próximo onde a natureza humana e a tecnologia de ponta entram em um perigoso conflito”. Essa é a descrição que a Netflix traz. Sim, tem na Netflix! 😃 Mas também podemos encontrar informações mais detalhadas na Wikipédia, claro.

Pra começo de conversa, isso não será uma resenha de Black Mirror. Até porque eu não consegui assistir a série como deveria. Vi poucos episódios. Sempre tendo que ser convencido de que iria gostar daquele em questão. Desse jeito, consegui ver uns 3 ou 4. E tudo por culpa do primeiro episódio disponível na Netflix. Vi e decidi que não queria ver mais nenhum. Se conseguirem passar por esse primeiro, há grandes chances de gostarem dos outros. É o que todo mundo diz. Pra mim foi forte demais, pesado demais. Achei insano!

Mas o que aconteceu de fato, e que despertou a atenção de muita gente nesse mundinho da internet, foi a correlação entre ‘ficção x realidade’ encontrada no desabafo que a atriz Natallia Rodrigues postou em seu perfil no Facebook. Veja:

“O mundo está ao contrário! Recebo um telefonema de um produtor dizendo que queria me indicar para um trabalho, mas que era pra eu comprar seguidores… Eu dei risada e perguntei o porque teria que comprar seguidores para ele me indicar… Ele respondeu: ‘Porque vamos escolher a atriz através das redes sociais’. Eu respondi: ‘Então meu amigo te agradeço, mas esse trabalho não é para mim, porque não sou It Girl, nem blogueira, nem vlogueira. Não tenho a intenção de trabalhar nesse lugar, minha onda é outra’. Ele disse: ‘Entendo, mas infelizmente estou preso a isso.’ Se despediu e desligou.”

A atriz afirma ter perdido uma oportunidade de trabalho por conta da quantidade de seguidores em suas redes sociais. Essa publicação instantaneamente começou a rodar a internet toda e foi impossível não associar tal acontecimento ao episódio Queda livre (Nosedive) que é o primeiro episódio da terceira temporada de Black Mirror. Nesse episódio, “uma mulher desesperada para ser notada nas mídias sociais acha que tirou a sorte grande ao ser convidada para um casamento luxuoso, mas nem tudo sai como planejado”.

Exatamente o oposto do que Natallia fez, a personagem Lacie Pound não mede esforços e faz qualquer coisa para que a sua popularidade na rede aumente e a coloque numa posição de destaque. Esse episódio retrata uma sociedade obcecada pelas avaliações que as pessoas dão através de um app, onde a única coisa que realmente importa para o sucesso ou o fracasso de alguém é o destaque e a posição que essa pessoa tem no mundo virtual. Hum… isso está soando um pouco familiar, não é mesmo?

Essa busca desenfreada pela popularidade (que é medida através do aplicativo) gera um caos na trama e mostra como isso é capaz de tornar as relações cada vez mais artificiais, fazendo com que tudo seja baseado no retorno que será gerado pela rede social. Em suma, quem não se destaca no aplicativo fica à deriva da sociedade e acaba perdendo trabalhos, casamentos e amizades. Nunca a ficção me pareceu tão real. 😮

Black Mirror faz uma análise da sociedade moderna, particularmente no que diz respeito às consequências imprevistas das novas tecnologias. Os episódios são independentes e as histórias se passam em um presente alternativo ou, por que não, em um futuro próximo. Sobre o conteúdo e a estrutura da série, o criador Charlie Brooker disse que “cada episódio tem um elenco diferente, um cenário diferente, até mesmo uma realidade diferente, mas todos se tratam da forma que vivemos agora – e da forma que podemos estar vivendo daqui a 10 minutos se formos desastrados”.

Então, Natallia, o mundo não está ao contrário. O mundo só está muito Black Mirror, na verdade.

black_mirror_poltrona22

Imagem: Divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s