Turismofobia?

turistas-bastardos-poltrona22

Pichações contra o turismo em Barcelona. CARLES RIBAS (EL PAÍS)

Recentemente o jornal britânico The Independent publicou uma lista com 8 lugares que mais odeiam os turistas no mundo. É sério isso, gente. Chegar num país que não vai te receber bem pode ser um problemão e pode acarretar em várias situações desagradáveis que atrapalharão a sua viagem, as suas férias, o seu passeio.

Na compilação feita pelo jornal estão as ilhas da Tailândia, Barcelona, Amsterdã, Butão, os onsen do Japão, Santorini na Grécia, Cinque Terre na Itália e Arlington no Texas, EUA.

Cada lugar entrou na lista por motivos específicos e que, na opinião do jornal, demonstram uma forte barreira contra os turistas. O grande espanto aconteceu por conta dessa onda crescente de turismofobia que é relatada no texto original. A gente que é apaixonado por viajar não imagina que alguns países tenham essa atitude reacionária com relação ao turismo. Eu, particularmente, não acredito se tratar de casos de xenofobia. A grande causa parece ser a quantidade de turistas que alguns lugares recebem e que com isso, comprometem toda a ‘estrutura’ da cidade. Ou, então, o zelo às tradições e costumes locais que eles tentam a todo custo manter e que, com o grande número de turistas, fica incontrolável.

O artigo pode parecer sensacionalista num primeiro momento. Eu mesmo li a manchete do jornal e pensei “imagina, é claro que não”. Mas as pichações em Barcelona mostram que existe sim um grupo de conservadores avesso aos turistas. Quando estive lá não senti qualquer demonstração de repúdio ou tratamento discriminatório. A cidade é linda, com uma arquitetura incrível, e tem uma pegada de praia, balada e curtição incluída no pacote. Talvez a quantidade enorme de turistas que vão até lá somente com esses objetivos e exageram em busca do prazer e da diversão sejam a causa da turismofobia na cidade.

Empatia é a palavra-chave para casos assim (e para quase tudo na vida). Basta colocar-se no lugar do outro para saber se aquela atitude é adequada ou não. Isso vale tanto para os turistas quanto para os locais.

Amsterdã é outra cidade que encanta. Tudo parece mágico por lá. E não conheci ninguém até hoje que não tenha gostado. Em fevereiro deste ano passei 3 dias na cidade e tudo correu perfeitamente bem. Bom tratamento em padarias, lojas, bares e restaurantes. Volto e recomendo sempre.

O Japão entrou nessa lista muito injustamente. Eles adoram turistas. E mesmo quando não existe possibilidade de comunicação verbal, o tratamento é incrível e a coisa dá certo. Os onsen (banhos termais) têm as suas tradições e eles tendem a querer mantê-las com muito afinco. Por isso colocam diversos empecilhos para quem frequenta e são contra algumas coisas que para nós ocidentais soam tão naturais, como tatuagens. Não fui em nenhum onsen quando estive lá. Não tive essa curiosidade. Mas tenho absoluta certeza de que, ao contrário do que diz a lista, o país adora turistas.

Eu entendo o fato desses países quererem proteger sua cultura e seus territórios. E que ao criarem regras e condições para visitação fiquem fadados aos olhos de muitos como sendo “lugares que odeiam os turistas”. Não que eu concorde com essas regras, mas respeito. Muitos desses lugares devem grande parte de suas economias ao turismo. Então, ao meu ver, são alguns grupos que causam toda essa falácia com suas reações malucas e, claro, não representam um país inteiro. Como em todo lugar, e sobre qualquer assunto, existem diversas opiniões e diversas maneiras de demonstrá-las. O ataque é realmente uma das piores formas.

E você, já sofreu turismofobia? Já passou por alguma situação que demonstrasse que você não era bem-vindo naquele lugar? Deixe seu relato nos comentários.

Ah, ainda bem que existem 193 países no mundo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

😉

7 comentários sobre “Turismofobia?

  1. Já em Buenos Aires! Estava meio distraída, atravessando a rua e alguém me empurrou , tipo sai que você está atrapando! Aqui no Brasil: em Curitiba, várias vezes… Já me falaram de Paris, que quando percebem que é turista que não sabe francês, são indelicados… Legal saber de outros lugares. Acho que no Japão eles são educados e bem reservados, os onsen acho que é mais a higiene, não?

    Curtido por 1 pessoa

  2. Li um artigo sobre Barcelona estes dias aqui também e parece que a causa é o custo de vida que aumentou e a falta de moradia porque agora só querem alugar para turistas. Mas também concordo com você sobre Paris, amei a cidade e cada cidadão que me atendeu. Fui super bem recebida. Quanto a Itália terei minha primeira experiência. Depois te conto como foi. Espero que eu possa dizer o mesmo que disse sobre os franceses.

    Curtido por 1 pessoa

    • Que coisa, né?! Sobre esse lance de Barcelona… olha o que diz no texto: “congelamento de licenças para todos os novos hotéis e apartamentos de aluguel para férias, as multas ao AirBnb, os projetos de novos impostos turísticos e os estudos para limitar o número de visitantes são as razões apontadas pelo The Independent para incluir a capital catalã. Além da imagem que a cidade passa ao mundo com cartazes nas sacadas do tipo ‘Tourist go home’.”
      Quero muito saber toda a sua impressão sobre a Itália!
      Bjos

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s